Por mais maçante que tenha sido minha aula esta semana  sobre gestão de marketing, exatamente um dia após o lançamento da Schutz Fall 2016, meu professor bateu insistentemente na tecla: revolução tecnológica.


O que é a revolução tecnológica? É o que estamos vivendo com a informação, uma revolução silenciosa mas tão importante quanto a revolução francesa, onde eu quero chegar?


Fui informada sobre o lançamento da coleção pelo SNAPCHAT. Em que momento da minha vida eu imaginei estar sentada em casa, pensando em pedir um japonês no iFood – outro aplicativo que faz parte dessa revolução – e  despretensiosamente abrir o snapchat para ver meu ‘feed’ me deparar com o usuário da Schutz fazendo um convite com a “legenda” “Come part with us”? Sinceramente? Só vi em filmes coisas do tipo.


Interpretei como um convite geral. Trabalhando diretamente com informação, nada melhor do que ir ao lançamento de ponta e poder escrever sobre algo, vivenciando a experiência do lançamento.


Exatos 38 min depois de abrir o “snap” eu e minhas amigas estávamos no hall de entrada do nosso edifício esperando o que? O Uber!!! Mais um serviço tecnológico que veio para facilitar a nossas vidas. Cerca de 14 min depois chegamos na Haddock Lobo com a Oscar Freire e caminhamos até a Flagship Store: Schutz 944.


Como de costume, a hight society paulistana estava lá, prestigiando a marca desejo das it girls e de ninguém menos, ninguém mais que Kylie Jenner, a prodígio da família Kardashian/Jenner, ícone fashion.


Johanna Stein Birman, primeira dama da marca estava com over the knees de nobuck, Shantala Abreu com os lindíssimos oxford de specchio prata, entre muitas outras sub-celebs e a maravilhosa/ícone da vida/elegância em pessoa Costanza Pascolato.


No canto direito da loja havia uma estrutura como aquelas de parque em que se pega o boneco, ou como uma maquina de comida, porém de sapatos:


Mas vamos ao que interessa. Em termos de coleção, que palavra chave pode definir o Fall 2016 da Schutz: OUSADO.


Ousado porque Veronique? Porque de todo o mix gigantesco da marca, há uma bota em verniz branco! Na maior inspiração revolucionária de uma go-go boots, mais uma vez a Schutz inovou a criação de André Courrèges e fez uma unckle de cabedal em verniz branco e a construção preta, trazendo o ar rock’n’roll chic que a marca sempre tem.


Bota Pointed Toe White – R$ 460,00


O mais legal da Shutz é que aos poucos e com o DNA especifico dela, a marca traz as tendências internacionais pra dentro do cenário nacional, com a sua peculiaridade e arriscando no que acredita, outro sapato que me chamou a atenção foi o oxford de specchio prata.


Oxford Genderless Prata R$ 380,00


As over the knees viraram as novas botas e a Schutz é a marca que possui o maior mix de OTK do mercado atualmente. Para todos os gostos, o “clássico”, básico e as mais elaboradas, por um tempo achei que era impossível inovar no cabedal de uma over the knee, se não fosse por um bordado, alguma customização fun, mas nada fugindo disso, e lá veio a Schutz mostrando que inovação e capacidade criativa a marca tem de sobra, além das botas chaves, construções antigas que continuam na coleção, ou seja as acertivas, duas botas se destacam na nova coleção da marca, uma foi a Maxi OTK, maxi mesmo, muito acima do joelho e com o cabedal estilo “meia”, justo na perna da mulher.


Podemos observar outras referências internacionais da última coleção da Christian Dior, como unckle boots mais altas e com o cano mais justo. A unckle que me chamou a atenção foi a do cabedal em trama, entrando pra linha boho chic.


Deixei por o último, minha paixão em sapatos: os tênis! Mesmo com a marca Fiver do grupo lançada no último ano, em dezembro, com uma proposta completamente diferente e total urban style, ainda fico com os sneakers da Schutz, sem palavras para os brancos em specchio na ponta e onça.


O animal print já é clássico e nessa coleção tomou conta de uma mochila incrível, em pêlo, além de estar presente nos slip ons, sandálias e em unckles.


A todos que trabalham com moda em um geral e ainda mais para os que estão no setor, com certeza a Schutz tem uma importância de mercado tão grande quanto as grifes internacionais. A cada coleção a marca melhora, trazendo consigo uma real evolução, independente da situação do país a Schutz e todas as marcas do grupo Arezzo&Co são um exemplo de como driblar as dificuldades em que o país está, ousando, inovando e principal: ACREDITANDO NO SEU POTENCIAL. Lembrem-se: a RECESSÃO está tendo um marketing muito grande, o poder de compra hoje é com consciência e não a mentira que vivemos. Aos amantes da palavra tendência: animal print, maxi over the knee, canos mais justos, saltos mais altos, futurismo e SNEAKERS.


Informações Diretas Schutz.


A Schutz transformou sua loja na Oscar Freire no dia da festa de lançamento em um ambiente cool com referências urbanas. Em parceria com a festa GOP TUN, um coletivo dedicado à música disco e house, a Schutz se transformou em uma perfeita dance floor! Tudo para acompanhar o mood da campanha que tem como principal tema as tendências Winter Navy e Urban Chic, as duas com forte influência urbana. A campanha apresentada foi fotografada por Gui Paganini e traz quatro modelos que personificam a Schutz Girl em um clima total party. #schutzinparty