No momento em que começo a escrever este post, a Francal 2016 termina seu primeiro dia. As redes sociais das marcas de moda no Instagram e Facebook começam a postar suas promoções e Cruise ou Preview Collection. Os desfiles masculinos lançam suas coleções no hemisfério norte, assim como o feminino resort, as fashion bloggers, fitness, postam sua vida fantástica, religiosos e espiritualistas postam as ultimas técnicas para finalizar o domingo e os gestores de marketing digital já indicam como podemos melhorar nossas vendas e conversões com inúmeros e-books para esta semana que inicia amanhã.


Acho que por enquanto esta bom. Lembrando que as semanas nos últimos tempos não têm muito começo e fim.


Domingo sempre é um bom dia para trabalhar e refletir.


Vivemos tempos de constatação real das mudanças de rumo que as modas – desse jeito mesmo – comportamentos, calendários, necessidades e varejo são outros, mas cá para nós existe algo que não irá mudar.


Moda, comportamento e varejo, todo o negócio da moda será o eterno servir. Quanto melhor servir, melhor eu, você, vocês e aqueles estaremos no vento deste barco chamando atenção ao outro, muito bem!


Eu me incomodo com absolutamente todo tipo de injustiça e acreditem vejo e observo com clareza há décadas.


Nunca deixei de ser uma servidora e acredite, eu adoro servir e falar como sirvo. Hoje o termo compartilhar a mim é quase irrelevante, me desculpa a falta de educação, mas já vi muitos e muitas dizerem que compartilham, mas nitidamente só dão a isca. O medo e a arrogância são atitudes que só nos fazem retroceder.


A informação está em todos os lugares, escancarada, não da para fugir dela e nem do que ela causa: as cópias, os copydesign, portanto cuidado vocês também se alto proclamarem new designers, new marketings, new varejo, new modas e outras news. A informação para o bem, mesmo com sua falta de método de pesquisa transformou nossa sociedade de consumo em autodidatas de plantão. A única forma de servir melhor é estudar a sua maneira pessoal e intransferível de servir.


A alucinada maquina de lançamentos vai mudar, acredite. Não logo, mas em breve.


Em 30 anos de moda no Brasil muito se fez e muito se fará, o caminho para frente é servir melhor e com muito estudo e educação.  Ah! Claro uma dose de humildade em aprender, aprender de novo e reaprender vale a pena.


Não basta informação, tem que ter qualidade, propriedade e aplicação real.


Vamos embora servir e sermos felizes.


Amanhã chega o inverno juntamente com o preview  cruise collection de verão nas lojas do Brasil e o inverso no hemisfério norte, com isso muita informação e comportamento nas redes sociais, além daquela certeza de equilíbrio e paciência são o porto seguro para o caminho do algo a mais de verdade da MODA REAL que é o modo de vestir humano.